Cidades

Comissão avança nas discussões sobre reforma do Regime Jurídico dos Servidores de Monsenhor Tabosa

Página Aberta – Notícia com Propósito
 “Restam cerca de 6 ou 7 pontos a serem discutidos”. Foto: Página Aberta


Monsenhor Tabosa: A comissão formada por sindicalistas, executivo e legislativo, leram e discutiram na integra durante essa semana, todos os artigos do projeto 09/2017 que trata da atualização do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Municipais. Entretanto, não houve consenso sobre alguns pontos, e as discussões serão retomadas na próxima semana.

O procurador da Prefeitura, Francisco Salomão, considera que houve avanços. “As discussões estão boas e estamos nos ajustando, disse ele”. Com relação ao desconto da contribuição sindical em folha que podia deixar de existir e era um ponto questionado pelo Sindicado, o procurador explica que a contribuição vai continuar em folha desde que autorizada pelo servidor.

Para a presidente da comissão e membra do Sindicato, Antonia Claudino Silva Gomes (Dedé), “o projeto tem pontos polêmicos, e apesar da mudança na redação de alguns artigos, tivemos um avanço pequeno, pretendemos avançar mais”, diz ela.

Restam cerca de 6 ou 7 pontos a serem discutidos na próxima semana, dentre eles à liberação de dirigentes sindicais, se o número de servidores fica em 3 ou 4 e se será com ou sem remuneração. O projeto ainda não tem data para ser votado.

A comissão que discute o projeto é formada por 12 membros, entre eles está o prefeito Jeová Madeiro que participou da maioria das discussões.

O prefeito Jeová Madeiro, ressalta que o projeto foi estudado minuciosamente pela comissão. “O servidor só tem a ganhar, foram debatidos e acrescentados pontos que beneficiam a classe, como no caso das férias para o servidor acompanhar o cônjuge sem que perda o concurso, esse e outros benefícios foram estudados e estão inclusos no projeto. Acredito que as coisas vão avançar, pelou menos da parte da administração”, afirma o prefeito.

Edição: Dorismar Rodrigues

Deixe seu Comentário

Sua opinião é muito importante para nós, participe.

Relacionadas

Confira outras notícias da categoria.