Cidades

Estudantes se dizem prejudicados e reclamam de faculdade em Monsenhor Tabosa

Página Aberta – Informação e Realidade

 Alunos disseram que pretendem levar o caso a justiça. Foto: Divulgação


Estudantes do Curso de Administração (5ª turma), modalidade extensão universitária, realizado em Monsenhor Tabosa (CE), procuraram a reportagem do Site Página Aberta para reclamarem da Faculdade Latino Americana de Educação – FLATED. Os alunos se dizem prejudicados após mudança na instituição responsável por ministrar o curso.

Os universitários relatam que no final de 2018 a Flated foi descredenciada pelo MEC, e não houve aviso prévio sobre a situação e mudança de instituição: “ficamos sabendo por acaso do problema com a Flated e que iriamos continuar os estudos através de outra instituição: Uninta – Centro Universitário (EAD)”, dizem.

A estudante Edna Martins, ressalta que a referida mudança está implicando em danos financeiros, morais e psicológicos aos alunos. “Estamos nos sentindo insatisfeitos com o ensino desta instituição, pois já concluímos o sexto semestre do curso e agora os representantes da descredenciada Flated, que também se apresentam como representantes da Uninta, nos informaram que teremos que cursar novamente o quinto e o sexto período, más não podemos perder um ano inteiro de estudos, isso é revoltante, estamos indignados com essa situação”, desabafa.

Edna ressalta que a administração da instituição se posicionou sobre o caso, propondo conceder aos alunos desconto nas mensalidades, “mas nós não achamos justo estudar novamente dois períodos, por isso não aceitamos e pretendemos recorrer a justiça”, diz.

Alunos do curso de Administração e de outras turmas que se sentem prejudicadas se reuniram para discutir o caso. A graduanda Michele Nascimento, da turma de Biologia, relata que sua turma também está insatisfeita com alguns procedimentos da instituição em Monsenhor Tabosa. “Faço parte da turma de Biologia, concluímos o sexto período, mas devido à mudança de instituição, fomos informados que teríamos que retornar ao terceiro período, por conta disso, foi proposto a turma uma pós-graduação quando estivéssemos no sétimo período”, explica Michele.

Já a aluna Edevanda Silva, da turma de Ciências Contábeis, se queixa que o curso foi concluído há quase dois anos, porém a turma ainda aguarda o recebimento do diploma.

A reportagem do Site Página Aberta procurou a instituição (Polo de Monsenhor Tabosa) e informou sobre a reclamação dos estudantes, oportunizando também direito a resposta, mas até a publicação desta reportagem nenhuma nota foi enviada.

Deixe seu Comentário

Sua opinião é muito importante para nós, participe.

Relacionadas

Confira outras notícias da categoria.