Cidades

Governo do Ceará lança aplicativo de celular que ajudará polícia a identificar crimes

  • 29 set 2017
  • “A ocorrência pode ser gerada pela própria vítima ou por terceiro”. Foto: Marcos Studart.


A utilização de ferramenta colaborativa para tornar mais ágil e eficaz o trabalho da polícia. Para cumprir esse objetivo, o Governo do Ceará lançou nesta quinta-feira (28) o aplicativo 190, voltado para smartphones. A novidade abrirá nova porta de acesso do cidadão aos serviços de socorro da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O aplicativo foi lançado oficialmente na manhã de ontem, 28, pelo Governo do Estado, em cerimônia no Palácio da Abolição. Iniciativa que integra o Pacto por um Ceará Pacífico, o APP 190 funcionará para o registro virtual de ocorrências crimes como roubo, lesão, disparo de arma de fogo e até casos de incêndio.

O aplicativo disponibiliza opções para carregar vídeos e fotos do ocorrido e pede que o usuário envie uma descrição textual do que aconteceu e indique a localização do crime no mapa para que a viatura saiba para onde ir. As informações podem ser preenchidas pelo usuário em cerca de um minuto. André Costa, titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS), conta que a plataforma foi desenvolvida a custo zero, por uma equipe integrante da própria SSPDS e do Gabinete da Vice-Governadora.

Camilo Santana destaca que o APP 190 amplia a acessibilidade aos serviços de segurança com uma ferramenta rápida e sem burocracia. O governador também expõe que a tecnologia trará mais credibilidade e convicção da Ciops com relação às solicitações feitas pelos usuários.

O equipamento também tem em vista facilitar o acesso ao serviço de denúncia para pessoas com deficiência auditiva ou problemas de fala, uma vez que o uso do aplicativo dispensa comunicação verbal. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem mais de 250 mil surdos ou portadores de deficiência auditiva no Ceará.

Segundo o secretário, um dos aprimoramentos que estão planejados para o futuro é uma ferramenta que indique em quanto tempo a viatura chegará ao local. As denúncias continuarão sendo recebidas também pelo telefone, considerando que uma parcela considerável da população não tem celular do tipo smartphone.

Na ocasião, o governador Camilo Santana assinou o termo que oficializava o lançamento, junto com o vice-prefeito de Fortaleza Moroni Torgan, o secretário da Segurança Pública do Estado André Costa e o coordenador da Ciops Aristóteles Coelho.

Trotes

Camilo conta que cerca de 30% de todas as ligações recebidas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) são trotes. Considerando a quantidade de cerca de 30 mil ligações por dia no total, estima-se que o órgão tenha que atender 2,4 milhões de trotes no período de um ano. Custa dinheiro e tempo. Vale lembrar que a comunicação falsa de crime é também em si mesmo um ato criminoso.

Além do tempo desperdiçado pelos atendentes ao receber essas ligações, Camilo explica que há grande prejuízo também pelos policiais e as viaturas que são enviados ao local sem necessidade e que poderiam estar atuando contra crimes que estão de fato sendo cometidos. Esses casos são tão comuns que o próprio protocolo do atendimento feito pelos telefonistas a quem está denunciando teve que ser mudado, de modo a fazer mais perguntas para se certificar, quando possível, de que não se trata de um trote – o que acaba atrapalhando indiretamente as pessoas que de fato estão relatando um crime.

O 190 Ceará, explica Camilo, tem como um dos objetivos principais minimizar as perdas ocasionadas por essas denúncias falsas. Isso porque, para usar o aplicativo, o usuário deve se cadastrar informando CPF, número do RG, nome completo e endereço, além de indicar o número de seu celular e digitar o código de confirmação enviado por SMS a esse número. Desse modo, ao enviar uma notificação falsa à Ciops, a pessoa é imediatamente identificada pela polícia, que poderá tomar providências contra ela. A expectativa é de que isso desencoraje as falsas denúncias, “e se alguém mesmo assim fizer a gente vai buscar essa pessoa com certeza”, conta André Costa.

Engajamento

Nas redes sociais, vídeos que apontam fatos criminosos ganham muitos compartilhamentos e repercutem para o conhecimento de milhares de pessoas. Com o aplicativo 190, o Governo do Ceará espera que a Segurança Pública do Estado se torne o principal destino destes vídeos e imagens que denunciem os fatos que envolvam violência. O secretário da SSPDS, André Costa, afirma que a população brasileira poderá andar aliada à tecnologia para diminuição dos índices de criminalidade nos municípios cearenses.

Alerta Brasil

Na mesma ocasião, foram anunciadas novidades com relação à participação do Ceará no sistema Alerta Brasil. O estado passou a ser o primeiro do Brasil a fazer uso das câmeras de monitoramento de veículos do sistema não só em rodoviárias federais, mas também nas estaduais, além de Fortaleza ser a primeira capital a fazer uso do serviço nas ruas da cidade.

Com o Alerta Brasil, executado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), câmeras posicionadas nas rodovias realizam leitura automática de placas, facilitando a identificação de criminosos.

Nos âmbitos estadual e municipal, foram providenciadas câmeras do Departamento de Trânsito do Ceará (Detran), da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e da SSPDS, no caso do estado, e da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) no município, entre outros órgãos. André Costa conta que há intenção de ampliar o alcance do sistema para câmeras privadas, de condomínios e estabelecimentos comerciais.

O sistema está vigorando no Ceará desde 15 de julho. Entre essa data e 15 de setembro, a taxa de recuperação de veículos em Fortaleza subiu de 47,9% para 57,1%. Além disso, desde o dia 10 de agosto até o último dia 25, foram localizados 1.646 veículos em todo o estado.

Compartilhar

Deixe um comentário