Cidades

Idace ajudará resolver conflito agrário em Tamboril que se arrastas há 41 anos

Página Aberta – Notícia com Propósito
 Conflito agrário no município já dura 41 anos. Foto: Gene Santos


O Instituto do Desenvolvimento do Ceará (IDACE) cadastrou na ultima terça-feira (28/11), as famílias sem terra da comunidade de Aroeiras em Tamboril (CE). O cadastro tem por objetivo qualificar os beneficiários do assentamento aroeiras que será Instalado nos próximos dias. O mesmo atende a uma solicitação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que colocou em suas pautas de lutas e exigiu do Governo do Estado a desapropriação das fazendas: Flores, Boa Vista e Aroeiras.

A conquista do MST irá ajudar a solucionar um conflito agrário que já dura 41 anos no município.  As famílias iniciaram a luta pela terra na década de 70, ainda no período da ditadura militar. Os trabalhadores sofreram muitas ameaças, repressão e até prisão, mas com o apoio da Igreja Católica e da Diocese de Crateús coordenada na época por Dom Fragoso, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tamboril, conseguiram resistir.

“Há quatro anos o MST iniciou o acompanhamento dos trabalhadores e em suas mobilizações conseguiu que o Governador Camilo Santana disponibilizasse recursos para desapropriar a terra e colocar fim ao conflito. Estamos feliz por ver que os trabalhadores irão conquistar a terra”, destaca Margarida Oliveira – ligada a Coordenação do MST em Tamboril. “Entretanto, os desafios ainda são muitos e os trabalhadores precisam se manter organizados para conquistar outros direitos”, lembra Margarida.

Já para Claudete dos Santos, uma das beneficiarias, a notícia trouxe felicidade para sua família e para a as demais. “Havia momento que não tínhamos mais esperança, mas o MST veio e nos ajudou a não desistir, a permanecer firme na luta. O MST está nos ajudando a conquistar a terra, a liberdade. Sabemos que o cadastro é apenas um passo, mas acreditamos que a desapropriação da terra será em breve”, diz emocionada.

Redação: Página Aberta
Com informações do MST

Deixe seu Comentário

Sua opinião é muito importante para nós, participe.

Relacionadas

Confira outras notícias da categoria.