Esporte

Cearense de Monsenhor Tabosa- CE, bate lutador paulista e conquista o título brasileiro de boxe

  • 08 abr 2017
  • Combate entre Betto Guerreiro e Chicão Paraízo. Foto: Dorismar Veras


Na noite deste sábado (08/04/2017), O cearense de Monsenhor Tabosa, Alberto Sampaio Almeida Farias (Betto Guerreiro), nocauteou o paulista Francisco Gomes Paraizo Lopes – Chicão Paraizo – e conquistou o título brasileiro de boxe – peso cruzador – da Federação Nacional de Boxe Profissional Brasileira – FNBPB. A luta foi dirigida pela Federação Cearense de Boxe Olímpico e Profissional – FCBOP.

No ringue, Chicão Paraízo, tentou crescer logo no início atacando o Guerreiro no rosto. O primeiro round terminou com aparente vantagem de Chicão por 10 x 9, e Betto Guerreiro com um sangramento no nariz que logo foi controlado. No segundo round Guerreiro se recuperou e houve intensa troca de golpes, terminando com os lutadores demonstrando um pouco de cansaço, além de uma vantagem maior ainda de Chicão que conseguiu um knockdown que lhe deu uma vantagem de 10 x 8 no round.

No terceiro round, Guerreiro voltou determinado e continuou atacando e levando seu adversário as cordas e ao chão por duas vezes seguidas, o juiz da federação cearense, chegou a abrir contagem, mas a luta seguiu, e faltando apena 5 segundos para o término do terceiro round, Chicão Paraizo foi nocauteado definitivamente com um cruzado de direita.

Centenas de pessoas compareceram à quadra poliesportiva José Marques Brasil, para acompanhar a vitória do Guerreiro. Após a luta, Betto dedicou a vitória a Deus e à memória de seu tio Raimundinho Timbó Farias, por ter lhe incentivado a entrar no Boxe e desejar que o sobrinho se tornasse campeão brasileiro. Betto agradeceu a todos os patrocinadores, prefeito, vereadores, deputado e a todos os amigos que acreditaram na sua vitória.

“Foi uma luta dura, o Chicão bate muito forte”, comentou Betto. O guerreiro ressaltou que agora começa a sonhar e se preparar para disputar o título sul-americano de boxe, em data ainda não definida.

POR DORISMAR VERAS

Compartilhar

Deixe um comentário