Política

Prefeito de Monsenhor Tabosa decreta ponto facultativo em apoio a Greve Geral

  • 27 abr 2017
  • O prefeito considera legítimo e democrático a reivindicação de direitos por parte dos trabalhadores. Foto: Arquivo Página Aberta


Em decreto publicado nesta quinta-feira (27), o prefeito do município de Monsenhor Tabosa – CE, Francisco Jeová Sousa Cavalcante (PDT), declara ponto facultativo para servidores na sexta-feira (28), dia em que será realizada Greve Geral em todo o país contra as reformas impostas pelo governo de Michel Temer.

Em seu despacho, o gestor destaca que o “Direito de Greve é de titularidade dos trabalhadores, pois compete e eles decidirem sobre a oportunidade e os interesses a serem defendidos”. No documento assinado pelo prefeito, que destaca o direito à greve, previsto na Constituição Federal de 1988, ele ratifica que o ponto facultativo será nas repartições públicas municipais, “excetuados os serviços públicos de urgência e emergência”.

Em entrevista ao Portal Página Aberta, o chefe de gabinete da prefeitura, Amaury Filho, confirmou que, no momento em que a sociedade está mobilizada em defesa dos seus direitos, o prefeito jamais iria punir servidores que quisessem se manifestar.

“O entendimento do prefeito sobre essa Greve Geral é que ela é um ato de protesto e não haveria a necessidade de um mecanismo de punição. Considerando legítimo e democrático o direito dos servidores de Monsenhor Tabosa, e, não poderiam ser proibidos da liberdade de exercer livremente esse direito, avalia.

SAIBA MAIS

Na sexta-feira (28), a Greve Geral convocada e organizada por todas as centrais sindicais, movimentos sociais, partidos políticos e sociedade civil de um modo geral irá protestar contra a proposta de Reforma da Previdência, que pretende acabar com a previdência pública no Brasil; para denunciar a Reforma Trabalhista, que desrespeita a CLT e gera trabalho precário.

Em Monsenhor Tabosa – CE, a manifestação contra o ataque aos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais dos brasileiros está sendo organizada pelos sindicatos locais e movimentos sociais.  O ato será no centro da cidade, com concentração a partir das 9h, na Praça 7 de Setembro.

Da Redação

Compartilhar

Deixe um comentário