Segurança

Ceará é o segundo estado com maior número de assassinatos de mulheres em 2018

Página Aberta – Informação e Realidade

O Estado do Ceará amarga a vice-liderança nas estatísticas de mulheres assassinadas em 2018, foram 447 homicídios dolosos contra elas, sendo 26 registros considerados feminicídios, casos em que os assassinatos contra mulheres ocorrem por questão de gênero. Os dados são do Monitor da Violência, que contabilizam homicídios, feminicídios e latrocínios.

O Estado só fica atrás de São Paulo, onde 461 mulheres foram assassinadas no ano passado, sendo 136 feminicídios. De acordo com o Monitor, o Ceará apresentou aumento de 27% no número de ocorrências, comparado a 2017, quando foram registrados 352 homicídios de mulheres, dos quais 18 foram feminicídios.

Dentre os casos emblemáticos no Estado, Beth cita o de Stefhani Brito, morta em 1º de janeiro de 2018, no bairro Mondubim. A jovem de apenas 22 anos foi assassinada a pauladas e teve o corpo desovado próximo a uma lagoa. Após ser preso, um ano depois, o ex-namorado de Stefhani confessou que a matou por ciúmes de que ela mantivesse relacionamento com outro homem.

Outro caso marcante foi o de Silvany Sousa, cuidadora infantil morta na frente do filho, numa praça pública no município do Crato, na região do Cariri, em agosto de 2018. O ex-marido de Silvany só se rendeu com a chegada da Polícia Militar. Ao ser questionado sobre a motivação do crime, ele teria dito que não aceitava o fim do relacionamento, ocorrido cerca de três meses antes.

Deixe seu Comentário

Sua opinião é muito importante para nós, participe.

Relacionadas

Confira outras notícias da categoria.